junho 25, 2006

Intro

Sim, senhores, resolvi radicalizar: achei interessante a idéia de compartilhar com vocês esta nova experiência - morar no exterior, voltar para a universidade como aluno, estudar o que nunca pensei que pudesse estudar - e, na minha opinião, a melhor forma de fazer algo que não seja chato (tais como longos e-mail's com fotos que sobrecarregam a caixa postal de todos), nem tome um tempo exarcebado da minha nova carreira estudantil, é criar um blog. Duas perguntas resumem bem os objetivos do blog:

1) O que eu vou encontrar aqui?
Sempre achei muito divertidos os e-mail's que um grande amigo mandava no seu período de doutorado em Porto Alegre. As famosas (ao menos na UFRGS) "Cartas de Porto Alegre" do Shikida se transformaram em um - depois dois, três, quatro... - blog quase com tom confessional. Acreditei que fosse uma forma de se desligar, ao menos por instantes, do mundo dos livros cheios de pó, das listas intermináveis de exercícios, das neuroses sobre o exame de qualificação, entre muitas outras pirações inerentes a um curso de doutorado.
Não, não pretendo ficar discutindo apenas as saudades do Brasil, de Bento, Porto Alegre, Brasília, ou qualquer outro lugar, ou ficar falando compulsivamente de economia, ou tirar um sarro da cara dos americanos enquanto eles fazem o mesmo de mim: gostaria de fazer tudo isto ao mesmo tempo!!! "Uma coisa de cada vez, tudo ao mesmo tempo agora", já diziam os Titãs antes de sua fase porca. Dentro deste espírito, acredito que o "tudo" que será feito ao mesmo tempo inclui até o fim do próprio blog - não, não é como o capitalismo na visão do velho barbudo, cujo processo possui a semente do seu próprio fim. Não sei se isto será a minha diversão permanente, ou apenas um flash de uma emoção instantânea. Mas, por enquanto, vamos levando, numa boa. Quando torrar a paciência, saibam que o fim do blog chegou.

2) De onde saiu este título para um blog, Angelo?!?!?!?
Mais uma vez, obrigado Shikida! Quando tive a confirmação de minha ida para Durham, a resposta que recebi começava com "Prezado Duke of Hazard". "Duke of Hazard"? Bom, fora o trocadilho com o nome da Universidade, fiquei pensando sobre "hazard". Achei ótima a definição que encontrei no dicionário da Chris: este doutorado tem tudo para ser um perigo para mim e para os outros ao meu redor (ainda não sei a extensão de um e de outro); enquanto isto, sigo dando meus palpites, pitacos, chiados, sabendo que, na maioria das vezes, eles não passarão de grandes bobagens que passam pela cabeça em um instante. É, de fato, uma excelente síntese do que eu quero para o meu blog. Quero mostrar, para quem estiver disposto a acompanhar (muito estômago nesta hora, por favor), um pedaço interessante da minha vida, com todos os seus perigos e as minhas opiniões.

Grande abraço a todos, já com muitas saudades!

2 comentários:

Claudio disse...

e o claudio shikida criou um monstro...chama-se duke of hazard (ou duke of hazard rate, ou entao rates of hazzard in duke...whathever).

agradecido pela citação! caramba! eis que o angelo enlouqueceu....

claudio, emocionado, armado e perigoso.

Chris disse...

O Cláudio cria um monstro e eu que tenho que viver com ele! he,he...
não vou colocar os meus comentários sobre o blog, porque vai todo mundo dizer que eu tô sendo viesada nas minhas opiniões... (não sei por quê...rs)