abril 18, 2012

Equilíbrio, Desequilíbrio e Múltiplos Equilíbrios: Noahpinion

Muito boa a seqüência de posts no blog do (recém-)professor Noah Smith, autor do blog Noahpinion. Primeiro, Noah discute idéias sobre "macroeconomia do desequilíbrio", onde sistemas econômicos seriam aproximados por modelos parecidos com os usados em meteorologia. Note que, mesmo fazendo uma crítica severa aos modelos DSGE convencionais, Noah ainda vê como importante o papel dos microfundamentos em modelos econômicos.

No post seguinte, Noah publica um comentário que ele recebeu de Roger Farmer, professor da UCLA e conhecido por seus trabalhos com modelos de múltiplos equilíbrios. Farmer explica um pouco da sua contribuição nestes modelos, onde ele propõe uma "função de crenças" ("belief function") capaz de gerar um descompasso entre as crenças individuais dos agentes e o valor esperado dos estados futuros da economia. Assim, segundo Farmer, torna-se possível conciliar a hipótese de Expectativas Racionais com a existência de múltiplos equilíbrios.

A leitura é uma boa síntese sobre por onde anda a pesquisa na área, e deixa muitas sugestões para quem procura temas para teses e dissertações.

Saudações!

2 comentários:

Anônimo disse...

O Paraguai seria um clássico exemplo de múltiplo equilíbrio?
Um país onde crises não tem vez (com forte solavancos), mas tb não existe exuberÇancia no crescimento econômico.
Se não me engano, li sobre isso no Romer.
Brados
Martins

Angelo Marsiglia Fasolo disse...

Oi Martins,

Antes de mais nada, desculpe a demora para responder.

Faz sentido pensar no Paraguai como um exemplo de múltiplos equilíbrios com mudanças frequentes de equilíbrio, baseado na sua descrição. Pelo seu cenário, haveriam dois equilíbrios, um com o padrão estável, sem choques, e o outro representado pelos solavancos. Não lembro de ter lido algo do Romer a respeito, mas faz sentido.

O que eu quero chamar a atenção aqui é que vc está descrevendo um caso de equilíbrios que se alternam com frequência. A literatura normalmente lida com os eventos de múltiplos equilíbrios como episódios isolados. Por exemplo, a gestão pré-Volcker no FED é vista como um equilíbrio que gera inflação instável. Volcker, neste caso, seria visto como o cara que trouxe o equilíbrio de inflação estável de volta. Em outro exemplo, Barro escreve bastante sobre "eventos raros", o que pode ser visto como a atribuição de pequenas probabilidades a equilíbrios de desastres.

Saudações!