agosto 16, 2008

Façam Suas Apostas

Se você confia em fontes "do governo", compre dólar. Agora. Neste instante. Quem diz isto não sou eu: é "o governo" (amanhã deve aparecer uma matéria dizendo que "a Folha apurou que o presidente Lula...", exatamente com estas palavras. Preste atenção no autor das matérias.).

Vale a pena, mesmo, seguir a recomendação "do governo" e comprar dólar? Façamos as contas. De acordo com a última cotação disponível, um dólar custa R$1,6196 (peguei a cotação no IPEADATA, já que o site do BC estava fora do ar). De acordo com a matéria, um dólar custará, em 31 de dezembro deste ano, R$1,70. Isto daria um rendimento de 4,96% neste período. Fazendo um arredondamento grosseiro (assumindo que estamos no último dia de agosto, só para contarmos o número de meses restantes até o final do ano), isto daria, em uma taxa anualizada, um ganho de 15,64% (= (1 + 0.0496)^(12/4), se tiver curiosidade de jogar no Excel). Como a taxa Selic está em 13%, você deve ter um ganho de 2% acima do mínimo que o mercado pagaria neste período. Legal, né?

Agora, preste atenção: compre se você confia "no governo"!!! Eu acho impressionante como certos jornalistas resolveram aparecer recentemente com matérias a respeito da condução da política econômica (não notaram? Então vejam aqui, aqui, aqui e aqui). O mais legal, mesmo, é notar como certas expressões usadas nas reportagens se parecem muito com as usadas em outra matéria, de outra revista, com um auxiliar do governo que tem nome e sobrenome, mas não tem nada a ver com a área econômica.

Eu não acredito que o câmbio termine a R$1,70 este ano. Para falar a verdade, acho que qualquer economista com um mínimo de humildade diria que dar um palpite sobre a taxa de câmbio daqui a quatro meses é bastante arriscado. Mas, saiba, se você confia "no governo" (e lembre-se que "a Folha apurou" isto), compre dólar. Agora.

Abraços!

2 comentários:

VW disse...

Realmente, tentar estimar o valor da taxa nominal de câmbio é complicado. Como diz um professor meu, "o câmbio é a mais heterodoxa das variáveis econômicas"...

Sds,
VW
www.vitorwilher.com

Angelo M. Fasolo disse...

Oi Vitor,

O que se (deveria) aprender muito rapidamente em qualquer curso é que não sabemos nada sobre a taxa de câmbio nominal. O máximo que podemos é descrever o que aconteceu no passado, mas ter a humildade de reconhecer que não dá para imaginar a trajetória futura.

E não é um burocrata do governo que vai dizer o valor que a taxa deve assumir em um, dois ou quatro meses à frente.

Abraços, e obrigado pela visita!