novembro 10, 2006

Contra a Corrente

Além de odiar os meus vizinhos (eu odeio os meus vizinhos), eu odeio correntes na Internet. Correntes na internet correspondem a tudo que existe de pior na espécie humana: a existência de um aproveitador barato (o criador da corrente) e de otários (as pessoas que seguem a brincadeira). Sinceramente, não sei quem deveria ser punido neste caso: o criador ou a pessoa que repassa a corrente. Ambos são tipos abjetos.

A corrente na internet é um dos malefícios gerados pelas novas tecnologias: correntes antigas eram as de cartas, que começavam circulando com aquela brincadeira de escrever o seu nome no final da lista, e repassar aquele texto para mais cinco pessoas. A decadência do envio de cartas resultou no fim das correntes – ninguém mais gastava tempo indo ao correio para postar um maço de papel com uma mensagem cuja única graça era ter o seu nome no final e a esperança de receber alguma coisa em troca. O e-mail trouxe de volta esta atividade triste.

Milhões de mensagens são enviadas tratando da “fulaninha que está com câncer atrás da orelha e que o AOL vai doar 5 centavos para cada vez que esta mensagem for repassada”; ou as mensagens que fazem abaixo-assinados “para serem encaminhados ao Ministério da Justiça e ao Presidente” com o suposto relato de uma “jovem agonizante após um acidente de carro, em que ela ouviu as palavras da mãe para não beber antes de dirigir na volta da festa, mas morre depois de atingida por outro carro conduzido por um rapaz bêbado”; tem ainda aquela outra corrente do famigerado “Horóscopo Chinês”, onde você escreve os nomes de algumas cores, uns números, a data de nascimento, entre outras esquisitices, para no final dizer que “Seus desejos se realizarão se você mandar para 5 pessoas em uma hora. Mande para 10 pessoas e seu desejo se realizará antes de seu aniversário” (acho que foi o Cony que escreveu uma coluna dizendo que o país da moda determina de onde é o “Horóscopo”, e que a vez agora era da China). Não podemos nos esquecer, também, das correntes de fundo religioso, é claro! Uma das que recebi dizia: “lê baixinho:’Jesus eu te adoro e preciso de ti, vem pra dentro do meu coração agora’, envie para 15 pessoas e terás um milagre essa noite.” Além das mensagens referentes aos amigos: “repasse esta mensagem a todos os seus amigos, aqueles que não lhe encaminharem de volta esta mensagem não são seus amigos verdadeiros”.

As próprias correntes de e-mails também se moldam à tecnologia mais atual: agora, com o Orkut e o seu sistema de mensagens curtas, um novo conjunto de correntes se desenvolve, explorando a curiosidade das pessoas. Quem nunca recebeu esta: “Se vc quer a relaçao completa de quem fuça seu orkut,e quantas vezes essa pessoa fuçou é simples,mande esta mensagem para todos seus amigos do orkut e em seguida aperte a tecla F5,o orkut lhe enviará automaticamente não os ultimos e sim todos que te visitaram desde o primeiro dia da sua conta criada no orkut. Incrivel!!!!!” Ou ainda esta: “Pelo fato de haverem muitos profiles não ativos e pelo grande númerode fakes existentes, o orkut está limpando seu cadastro. Todas as pessoas que não repassarem essa mensagem em 48 horas terão seu profile deletado e só poderão se recadastrar após um mês. JÁ FOI CONFIRMADO E O GOOGLE JÁ ESTÁ AGINDO!!!Para não ter seu orkut deletado, passe essa mensagem para as pessoasda sua lista de amigos.”

Todas as correntes pedem para ser repassadas explorando dois defeitos do ser humano: a ignorância e o medo. As mensagens que tratam de notícias que “o Orkut vai ser pago” ou que “a lista será enviada para o Ministério da Justiça e para o Presidente” estão no primeiro caso; as do horóscopo chinês e do número de amigos, no segundo. Se as pessoas parassem por um instante para pensar no significado da mensagem em termos do que efetivamente pode representar de retorno, estas correntes não se propagariam! Por que os meus desejos tem mais chances de serem realizados se eu mandar a “mensagem mágica” para 500 ao invés de apenas 5 amigos? Se o Orkut desse a chance de ver todas as pessoas que já visitaram o nosso perfil, por que isto não seria um recurso disponível a todos, como ele fez para o acesso às últimas cinco visitas?

Ainda não sei quem é pior: os criadores das correntes, os propagadores, ou os meus vizinhos.

Abraços!

P.S.: se você transformar este texto em uma corrente na internet, você ficará broxa para o resto de sua vida!

4 comentários:

cardoso disse...

Assustador, mas é a pura verdade. As pessoas QUEREM acreditar nas correntes, seja por medo, seja por fé.

Já confrontei muita gente que disse "ah, eu sei, é besteira, mas na dúvida eu mandei".

Um uma vez discutiu comigo que a filha TINHA recebido um celular da Ericsson por mandar emails. Reafirmei que não, ela estava mentindo.

"eu sou advogado e digo que minha filha não está mentindo"

"meu amigo, você pode ser o Papa, e sua filha continuará mentindo. Verifique, ela vai dizer que na verdade foi uma amiga, uma prima, um conhecido que disse ter recebido o brinde".

Isso, claro, DEPOIS de mandar pro cidadão o link da Ericsson onde desmentem a lenda urbana.

Angelo disse...

Bah, tinha esquecido esta da distribuição dos brindes depois de enviar a "mensagem mágica" para um determinado número de pessoas. Esta também é o fim!

Um abraço, e obrigado pela visita ao blog!

Frozen disse...

Usei o seu artigo para repassar a todos os meus contatos, pois já estou de s... cheio de receber tantos ..jpgs, gifs, ppts erc.E pra piorar aqui em Manaus tá nos celulares com a deguinte frase:"Parabés, a Vivo está fazendo aniversário e vc pode ganhar R$750,00 em bonus, mande esse sms p/ 15 pesoas."
Meu celular entupiu de sms , o q me levou ao estremo de contactar todos meus contatos (tanto de e-mail quando do celular)para naum fazerem mais isso.É "FlrOiDA"

Angelo M. Fasolo disse...

Frozen,

Obrigado pela visita, e boa sorte com o seu destino!!! (afinal de contas, vc leu o que vai acontecer com quem repassar este texto...)

;)

Abraços!