novembro 10, 2006

Notas

Algumas notas, só para dizer que estou vivo:

1) Odeio meus vizinhos. Todos eles. Profunda e honestamente, odeio os meus vizinhos. Eles fazem barulho à noite? Não. Eles perturbam o meu horário de estudos? Não. O que eles fazem de ruim? Lotam o varal comunitário com as suas roupas no primeiro dia de sol disponível!!! Tiro a sexta-feira para lavar roupas, e o varal está cheio! Eles tinham que estar trabalhando, da mesma forma que eu estava estudando na sexta pela manhã! Odeio meus vizinhos.

2) Todo o filme que atinge o topo das bilheterias por aqui tem que ter alguma controvérsia. Chegou a vez de Borat. Não posso dizer nada sobre o que pode ter acontecido, ou se as cenas são, de fato, humilhantes para os garotos. Agora, um aspecto que chama a atenção é eles serem parte destas "fraternidades" daqui. Como disse um colega: só faz parte de "fraternidade" quem não consegue fazer amigos. Lógico que existem as que fazem distinção por mérito acadêmico, entre outros feitos; agora, a grande maioria delas só serve mesmo para promover festas, juntar otários e fazer com que os americanos aprendam as letras do alfabeto grego (todas são identificadas por combinações destas letras).

3) Faz sentido, tem lógica política, ainda que seja a sepultura de bananas no RS.

4) Com todo o respeito: o cara é muito bom, mas que o projeto não se torne curso superior, ok?

5) Respirem aliviados, Ricardões! As chances de vocês serem descobertos é pequena se a coisa der errado: o produto tem sempre a cara dela!

6) Odeio meus vizinhos.

Um abraço!

Um comentário:

Chris disse...

(1) Espera só um resolver ter bebê!!! Aí vc. vai ver o que é odiar os vizinhos! *rs
(2) Os idiotas podem falar o que querem, mas desde que 'mamãe' não fique sabendo? Poupe-me!
(3) Ministério da Agricultura???? (ha!ha!ha!)
(4) Não deveria ser apenas uma cadeira do (já existente) curso de música ou, vá lá, uma especialização do mesmo?
(5)..... OBA!!!!!!!! TÁ LIBERADO!!!!!!!!!!!!! SEM RISCOS!!!! (ha!ha!ha!ha!)

beijos,
saudades!!!!!!!!!!
TE AMO!
Chris