julho 19, 2007

LFV - Vergonha!

Trecho lamentável da coluna de Veríssimo na Zero Hora e O Globo de Hoje:


Era notório o entusiasmo pelo nazismo em setores da aristocracia inglesa, por exemplo[...] Não tardou para Hitler desiludir seus apologistas e a guerra falsa se transformar em guerra mesmo, todos contra o fascismo. Mas por algum tempo os nazistas tiveram seu coro de admiradores bem-intencionados na Europa e no resto do mundo - inclusive no Brasil do Estado Novo. Mais tarde estes veriam, em retrospecto, do que exatamente tinham sido cúmplices sem saber. Na hora, aderir ao coro parecia a coisa certa.
[...]
Se esses dois exemplos ensinam alguma coisa é isto: antes de participar de um coro, veja quem estará do seu lado. No Brasil do Lula é grande a tentação de entrar no coro que vaia o presidente. Ao seu lado no coro poderá estar alguém que pensa como você, que também acha que Lula ainda não fez o que precisa fazer e que há muita mutreta a ser explicada e muita coisa a ser vaiada. Mas olhe os outros. Veja onde você está metido, com quem está fazendo coro, de quem está sendo cúmplice. A companhia do que há de mais preconceituoso e reacionário no país inibe qualquer crítica ao Lula, mesmo as que ele merece.


Se eu entendi direito, os que vaiaram Lula no Maracanã poderiam estar iludidos em seus atos, tanto quanto os europeus que aplaudiram Hitler contra os comunistas. Ainda de acordo com o colunista, antes de vaiar, seria importante procurar as "companhias", que seriam "preconceituosas" e "reacionárias" auxiliando a vaiar o presidente. Pergunto: existe algo mais reacionário que Sarney, Renan, Delfim, Michel Temer, só para ficar nos mais notórios?

Tivesse eu a chance e olhasse para os lados, não teria dúvida sobre o que fazer no Maracanã. Veríssimo também não. Entretanto, não estaríamos do mesmo lado.

Abraços!

4 comentários:

Cláudio disse...

De fato, o trecho é lamentável, mas 100% coerente com a carreira de militante petista do LFV. Não fez outra coisa que não seguir o que ordena sua natureza...

(Cheguei aqui via De Gustibus...)

PS: Há uma filial do SoupMan em Washington, DC também.

PS2: Esteve no Maraca para ver o Show do Rush? ;-)

Angelo M. Fasolo disse...

Cláudio,

Antes de mais nada, bem-vindo!
Sobre o Veríssimo, sem comentários adicionais: ele já disse tudo nesta coluna infeliz.
Do Soup Man, o cara abriu uma franquia por quase todo o país, resolveu profissionalizar o negócio mesmo. De fato, Seinfeld foi o toque de midas na vida do cara.
Não estive no show do Rush no Maracanã, mas estive no show do Olímpico, em Porto Alegre, na mesma turnê, e agora, nesta última, em Raleigh, cidade vizinha de onde estou morando. Postei algumas fotos no blog, se interessar.

Abraço!

Emilio Pacheco disse...

"Se eu entendi direito, os que vaiaram Lula no Maracanã poderiam estar iludidos em seus atos, tanto quanto os europeus que aplaudiram Hitler contra os comunistas."

Você não entendeu direito. O que Verissimo quis dizer é que nem todos os que vaiaram Lula o fizeram movidos por motivos legítimos e sim por preconceito ou reacionarismo. E que o risco de engrossar esse coro, mesmo de forma consciente, é acabar apoiando esses preconceituosos ou reacionários que podem ter outros ideais bem menos nobres do que apenas apontar as falhas e falcatruas do atual governo. Em momento algum ele quis dizer que as pessoas estavam iludidas quanto ao Lula merecer ou não as vaias.

Angelo M. Fasolo disse...

Emílio,

Antes de mais nada, obrigado pela visita e pelo comentário.
A respeito da crônica, insisto no ponto: quem é o reacionário? Quem é apoiado por Sarney, Renan, Delfim, Temer, até ACM nos seus últimos dias, ou quem está do "outro lado"? Nada é mais reacionário no país do que os "coronéis" e seus currais, e todos estão no mesmo palanque que Lula. Daí porque eu vejo problemas no paralelo que o Veríssimo fez em seu texto: quem está errado, por ser apoiado por estas figuras, é Lula, e não quem o vaiou.

Abraço!