dezembro 10, 2008

Divas se Bicando

Oh, Deus! Oh, céus! Este povo que não se entende: basta colocar um holofote, microfone, câmera ou espaço em jornal que as vaidades afloram. Duas personalidades da academia americana resolveram se estranhar, primeiro por causa da eleição e, depois, em função da crise.

Primeiro, Paul Krugman, ao comentar a formação da equipe econômica de Obama, deu um adeus aos "hacks" (mercenários, em uma tradução livre) e aos "cronies" (os cumpadres, pessoas que ocupam os cargos não por seus méritos). Além disso, afirma que, agora, a equipe de Obama será formada pelos "grownups" (os adultos). Todos sabem das preferências políticas de Krugman, que muitas vezes acabam servindo para ofuscar o seu brilho como economista.

Pois bem, feito o comentário, Greg Mankiw, ex-assessor econômico da Casa Branca no primeiro mandato do governo Bush, resolveu mostrar que, em termos de qualidade e quantidade de publicações na área, o governo Obama estaria selecionando economistas tão qualificados quanto os do governo Bush – ou seja, nada muito superior ao que já existia.

Veio a resposta de Krugman, com a sutileza de um elefante em loja de cristais: "Touchy, touchy" beira a baixaria, ainda que o texto mostre algum tipo de retratação.

Quando o clima começava a esfriar entre as divas (inclusive com comentários elogiosos a respeito de notas escritas sobre a crise entre os autores), Mankiw mostra, em seu blog, reportagem onde Krugman teria feito algumas extrapolações baseadas em sua teoria sobre geografia econômica, prevendo o fim da indústria de automóveis em Detroit. A nota ganha valor neste momento em que as três grandes (Ford, GM e Chrysler) batem à porta do Congresso Americano para pedir dinheiro para superar a crise.

Krugman, sem citar o blog de Mankiw, afirma que foi mal interpretado pelo repórter da AP, ainda que os comentários em seu post mostram matérias em que as mesmas expressões foram captadas pelos jornalistas da Reuters e citados em matéria da BBC. Posteriormente, Mankiw colocou um update no post inicial com o link para a resposta de Krugman.

Vale a pena fazer, de tempos em tempos, a transição entre blogs para ver as divas da academia americana se bicando. Vaidade é uma mer...cadoria em abundância por aí.

Abraços!

3 comentários:

Chris disse...

nem tanto quanto no Brasil, meu caro... pena que faltem as credenciais equivalentes: pergunte ao "professor"! ;)

Apollo Creed disse...

com relaçao ao post sobre o BC abaixo, acredito que a gradidao de uns poucos conscientes faz o HM permanecer no comando

quanto ta pagando krugman vs mankiw, angelo? :)

Angelo M. Fasolo disse...

Apollo,

Eu não acredito muito em gratidão, em especial em política. Acho que falta de alternativa é uma melhor hipótese. Sobre isto, procure a coluna de Sérgio Malbergier na Folha Online falando sobre a escolha do atual presidente do BC. Bem instrutiva.

Sobre Krugman vs Mankiw, o Krugman sempre me pareceu meio franzino. Nunca vi fotos ou vídeos com o Mankiw que pudessem justificar um favoritismo escancarado, mas acho que daria 3:1 quem apostasse no Mankiw... :))

Obrigado pela visita!

Abraço!