janeiro 20, 2009

Neve em Durham: Yes, We Can!!!

CHAAAAAANNNNNGE!!!!!

Dia da posse de Obama com mudança, ao menos no tempo. É a maior neve que pegamos desde que chegamos em Durham.


Abraços!

6 comentários:

Flavio disse...

Angelo, leio sempre seu blog, comento às vezes, mas creio que sou um dos seus fiéis leitores.
Gostaria de pedir um favor, é o seguinte:
Acabei minha graduação em economia numa faculdade nada renomada, gostaria de sua opinião a respeito de tentar um mestrado fora do país, mais especificamente em Duke.
Quais os procedimentos pra se aplicar num mestrado por aí, pensei se vc poderia me indicar algum caminho, algumas dicas e obrigações.
Se tiver tempo, por favor me dê um toque.
Abraços

Angelo M. Fasolo disse...

Oi Flavio,

Antes de mais nada, obrigado pela visita. Fico contente quando recebo este tipo de retorno dos frequentadores do blog.

O mestrado aqui em Duke, e nos EUA de uma forma geral, segue regras de inscrição quase tão rígidas, em termos de prazos e exigências, que os cursos de doutorado. Com uma desvantagem: não existem bolsas para o mestrado, já que eles não necessariamente são voltados para pesquisa. Pode haver exceções, mas não saberia te informar sobre isto em Duke.

Se o seu requerimento sobre países não for muito específico (algo do tipo "quero morar o mais perto possível do Obama"), vale a pena considerar também mestrados na Europa. Universidades como Pompeu Fabra, na Espanha, e Warwick, na Inglaterra, possuem bons cursos de mestrado.

Em termos de exigência, eu sei que o pessoal do mestrado, no ano passado, fazia algumas cadeiras básicas junto com o doutorado (ainda que com diferentes exigências em termos de avaliação). Não sei se este ano isto continua, mas não deixa de ser uma experiência interessante.

De toda forma, sugiro que tu entres na página do programa de mestrado daqui para mais informações e os detalhes sobre como aplicar: http://www.econ.duke.edu/ecoteach/masters/index.html

Caso fique alguma dúvida, vale a pena escrever para o coordenador do curso. O pessoal aqui é muito acessível para responder perguntas mais específicas.

Por fim, atenção nos prazos: se a sua idéia sobre aplicar para cá for para valer, não perca nenhuma das datas, nem deixe para mandar material em cima da hora.

Um abraço!

Anaximandros disse...

Meu amigo, se as coisas seguirem o rumo que parece inevitável a idéia de bacen que contemplastes será uma breve nota de rodapé sobre um idlico desvio da rota populista nos trópicos, essa faz parte da sessão abra o olho. abracos

Flavio disse...

Angelo,
muito obrigado pela resposta
A dica sobre a Europa, achei bem válida, confesso que não tinha pensado sobre essa hipótese, até porque as melhores universidades na área escontram-se no Obama's Country correto?. Mas vou considerá-las sem dúvida.
Mais uma vez obrigado pelas dicas.
Estou avaliando a situação, não sabia que não havia programa de bolsas para o mestrado aí nos USA, enfim, vou ter que repensar as metas.
Pompeu Fabra me parece ser uma ótima opção, mas ainda não vou descartar Duke.
Mais uma vez obrigado e aproveite a neve.

Abraços!

Chris disse...

Flavio, de todo o modo, nao deixe de investigar - nas universidade para onde vc. pretende aplicar - se existe algum tipo de auxilio. Em alguns casos, pode haver. Nao e' o padrao (geralmente, e' de onde as universidades tiram os recursos para financiar os outros programas... rsrsrsrs), mas nao e' impossivel de conseguir.
A falta de bolsas e' pq a mentalidade aqui sobre o mestrado e' bem diferente da existente no Brasil. Tem-se em mente que o mestrado e' para quem quer se aperfeicoar, mas nao necessariamente queira seguir a carreira de pesquisador. Tanto que o mestrado nao e' obrigatorio para ser aceito em um doutorado. A grande maioria dos alunos sai direto da graduacao para o doutorado, sem passar pelo mestrado. A qualidade dos cursos de graduacao permite o salto.
Boa sorte!
Chris

Flavio disse...

Obrigado Cris,
Entendi como é o processo...estou investigando essas possibilidades!
Obrigado