maio 21, 2009

Sem-Vergonhice Não Cai do Céu

A notícia: "DNA comprova: mulher deu à luz gêmeos filhos de pais diferentes".

O comentário:

"Faltou Deus no coração dessa pobre mulher, que está enfeitiçada pelo demônio. Participou do impróprio da carne e o santanás a cobrou com um filho de cada homem, homens esses que já estão com o seu destino para o inferno por se permitem tal sujeira.

Só Jesus Cristo Salva. Se arrependa dos seus pecados, a partir da contribuição do seu dízimo, pois só assim iremos mudar essa terra mudana.

Aleluia!"


A primeira impressão, ao ler o comentário, é que algum picareta está tentando juntar fiéis ao seu rebanho, em tentativa de salvar (o seu) mundo, através da área de comentários da notícia. Entretanto, dada a frequência com que estes comentários aparecem, eu me pergunto como é possível o brasileiro médio ainda manter a percepção de que os eventos desagradáveis, ainda que resultantes de escolhas individuais, são consequência da "falta de Deus no coração", ou do "demônio no corpo da pessoa".

Dois pontos sobre esta frase: 1) sim, é uma percepção do "brasileiro médio", pois se aqueles que possuem acesso à internet no país escrevem isto, não vejo motivos para que os mais pobres pensem algo muito diferente. 2) sim, o caso da mulher é um problema de escolhas individuais (ela podia se manter fiel, ninguém colocou uma arma na cabeça dela obrigando que fizesse sexo com mais gente).

Retomo. Estados ruins da natureza acontecem. Não é possível, por exemplo, prever uma doença como o câncer ou antever enchentes em Santa Catarina. Estes eventos, cada um atribui ao que lhe seja mais conveniente (Deus, Diabo, sorte, azar, Maomé, Buda, Cacique Cobra-Coral, unha encravada). Entretanto, o fato da mulher ter gerado dois filhos completamente diferentes, ainda que tenha uma probabilidade de ocorrência muito pequena, é resultado único e exclusivo das suas ações: se ela não tivesse um amante, não teria o segundo filho, por definição.

Atribuir a quem quer que seja as consequências indesejáveis de desvios de comportamento individual é um fenômeno bem mais frequente do que se imagina: "não estudei, fui mal na prova, mas é porque a professora me persegue"; "o guarda me multou pela falta do cinto de segurança só porque ele quer tentar arrancar um suborno"; "o marginal que sequestrou um ônibus só fez isto porque o Estado prefere fazer presídios a fazer escolas"; "o Congresso é uma porcaria, não faz nada, mas eu voto no deputado mensaleiro porque ele coloca meu filho como assessor do vereador da cidade onde moro".

Tantos exemplos, muito para um pobre país.

Abraços!

6 comentários:

Anônimo disse...

concordo 100% com seu post

e os playoffs, está acompanhando?

Carmelo 1 X 0 Kobe

os times parecem equivalentes, sendo o phil o fiel da balança..creio que ele leva mais essa

abs.,

Apollo Creed

Angelo M. Fasolo disse...

As duas séries estão interessantíssimas. O buzzer-beater do Lebron no jogo de ontem já entrou para a história.

De fato, um técnico é o diferencial na séria LA x Denver, mas não é o Phil. Leia sobre o histórico de George Karl em Seattle (o único #1 de conferência a ser eliminado pelo #8) e Milwalkee. Mais sobre isto, aqui.

Abraços!

Anônimo disse...

o gary teria seu anel mais cedo se nao fosse o george karl, mas essa é só a minha opiniao

veremos quem vai desequilibrar de fato

Abs.,

Doutrinador

PS: o que o lebron fez ontem foi lindo, valeu a pena ficar acordado até mais tarde..

Marcus disse...

Sou evangélico, e eu ri demais com comentário do cidadão.
Está escrito bem demais para ser um "evangélico bitolado padrão".
Acho que é zoeira mesmo.
Aliás, costumo comentar que o indivíduo mais injustiçado no mundo é o diabo. Vagabundo enche a cara de cachaça chega em casa e bate na mulher: foi culpa do capeta. A mulher não consegue segurar seu "furor uterino", foi o cramulhão de novo. O curintia perdeu? Aí já é culpa da menininha da havaina de pau...
O brasileiro sempre tem um terceiro para culpar pelas suas mazelas, pode ser o capeta, os países ricos o a Zelite. O importante é sempre ser vítima.

Angelo M. Fasolo disse...

Oi Marcus,

Eu não quis, no comentário, atribuir a fala a nenhuma religião específica, porque picaretas existem em todas. Agora, o que impressiona é que, bem ou mal escritos, estes comentários são muito frequentes nas áreas de discussão de sites de notícias. Estava, por exemplo, lendo agora os comentários sobre a queda do avião da Air France, e já está cheio de radicais pregando o apocalipse.

Obrigado pela visita, Marcus!

Abraços!

Marcus disse...

Angelo:
Não interpretei como uma crítica aos evangélicos. Eu entendi que foi sobre essa atitude de terceirizar as responsabilidades.

E gosto muito do seu blog. É incrível como há uma meia dúzia de blogs que falam melhor de política e economia que toda a imprensa "especializada".

E parabéns pelo neném.